segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Olhos de Cigana, Obliqua e Dissimulada..

Falar sobre Dom Casmurro é algo meio complicado, e juntando com literatura mais ainda. Dom Casmurro é um livro surpreendente, claro que o autor tinha que ser o grande Machado de Assis, como não apreciar suas obras? Como não admirar cada palavra, cada sábia palavra..
Dom Casmurro foi escrito em 1899 e completa a "trilogia realista" de Machado de Assis, ao lado de Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba.


 O livro é narrado em primeira pessoa, uma narrativa excelente, seu personagem principal é o carioca de 54 anos Bento de Albuquerque Santiago, - que logo passa a se chamar Bentinho um apelido meio fraco para um homem com sua idade - um advogado solitário e bem-estabelecido, ele pretende "atar as duas pontas da vida e resgatar na velhice a adolescência", ou seja, contar na meia idade seus momentos de moço.
Bento escreve sobre suas reminiscências da juventude, sua vida no seminário, seu caso com Capitu e o ciúme que advém desse relacionamento, que se torna o enredo central da trama. Machado de Assis o escreveu utilizando ferramentas literárias como a ironia que nos concede uma leitura bastante prazerosa. 

Dom Casmurro não é o romance do ciúme, mas da dúvida, afirma  José Aderaldo Castello: "é por excelência o romance que exprime o conflito atroz e insolúvel entre a verdade subjetiva e as insunuações de alto poder de infiltração, geradas por coincidências, aparências e equívocos, imediata ou tardiamente alimentados por intuições."

De todos os seus romances, Dom Casmurro é provavelmente a obra que mais possui influência teológica.  É um livro fantástico, repito: FANTÁSTICO, leva você a pensar coisas incríveis, mostra como o ciúme é algo forte, que pode deixar enigmas pelo resto da vida, mostra como o nosso pensamento tem o domínio de unir os fatos e nos tornar paranoico, muitas vezes prejudicando as nossas relações com os demais. Uma dica: não leia por pressão da escola ou da sociedade, leia quando tiver vontade, não só Dom Casmurro, qualquer outro livro de Literatura Brasileira, sinta a leveza das páginas e das palavras, que você irá encontrar um conteúdo incrível, escrito por autores incríveis.

"E com uma letra bem pequena, lá estava escrito no seu epitáfio: Tentou ser, não conseguiu; tentou ter, não possuiu; tentou continuar, não prosseguiu; e nessa vida de expectativas frustradas tentou até amar… Pois bem, não conseguiu, e aqui está."

4 comentários:

Contos Pitacos disse...

Oi, tudo bem?
Nós do Contos e Pitacos selecionamos o seu blog para o The Versatile Blogger Award! O link do post é esse: http://contosepitacos.blogspot...
=]
Beijos!

Eduardo Alves. disse...

Tudo sim, obrigado por visitar.

Bel Aredes disse...

Oi, amei o post Em qual capítulo está este trecho: "E com uma letra bem pequena, lá estava escrito no seu epitáfio: Tentou ser, não conseguiu; tentou ter, não possuiu; tentou continuar, não prosseguiu; e nessa vida de expectativas frustradas tentou até amar… Pois bem, não conseguiu, e aqui está." já procurei e não achei! Obrigada

Anônimo disse...

Esse trecho nao existe no livro.
Talvez tenha sido adicionado em alguma ediçao,numa explicaçao ou algo assim. Mas nao faz parte do livro.

Postar um comentário